W3C e OGC querem facilitar o desenvolvimento de dados da Web enriquecidos com a localização.

Desde pedir uma pizza online a identificar o local exacto de uma notícia de última hora, uma enorme quantidade de dados na Web tem elementos geográficos. No entanto, para os programadores da Web, obter o valor máximo das informações geoespaciais continua a ser uma tarefa árdua.

Agora, a entidade de normas para a Web estabeleceu uma parceria com a dos sistemas de informação geográfica (SIG) para ajudar a ter um melhor uso da Web na partilha de dados geoespaciais.

Tanto o World Wide Web Consortium (W3C) como o Open Geospatial Consortium (OGC) lançaram grupos de trabalho dedicados à tarefa. Eles estão a comprometer-se a coordenar estreitamente as suas actividades e a publicar recomendações conjuntas.

Adicionar elementos geográficos a dados online de uma forma significativa “pode ser feito agora, mas é difícil ligar os dois mundos e usar a infra-estrutura da Web de forma eficaz ao lado da infra-estrutura dos sistemas geo-espaciais”, disse Phil Archer, que está a actuar como líder na actividade de dados para o grupo de trabalho do W3C.

A falta de normas não é o problema. “O problema é que há muitos”, disse ele. Tendo isso em mente, os dois grupos de normalização estão a desenvolver um conjunto de recomendações para a melhor forma de utilização das normas existentes em conjunto.

Os grupos de trabalho devem definir as suas necessidades nos próximos meses e emitir documentos de “melhores práticas” até ao final do ano.

In ComputerWorld 

Normalização para melhorar os dados geolocalizados