A estratégia é uma parte integrante do futuro que moldará os objectivos da sua companhia; deste modo é uma decisão muito importante no que concerne as suas actividade de longo termo.

Para a maioria das PMEs, a internacionalização não faz parte da sua estratégia e a maioria dos gestores de PMEs recentemente criadas preferem focar-se no mercado local, até que a empresa se torne forte o suficente em relação à sua concorrência local.2 Isto faz sentido, uma vez que as PMEs funcionam numa escala menor que as empresas multinacionais e o factor de risco é maior para elas. Os custos elevados são definitivamente a barreira mais importante à internacionalização para as PMEs, bem como capital insuficiente e o factor de risco aumentado. Contudo, também se deverá ter em conta que a menor escala das PMEs pode igualmente servir como uma vantagem, porque as torna mais flexíveis e eficentes; a eficiência não só serve como uma boa condição prévia de aprendizagem experimental adequada à internacionalização, mas também como um remédio para superar a falta de recursos.2

Não obstante, a internacionalização como resultado de uma estratégia sólida poderá revelar-se como bem sucedida e constituir uma vantagem competitiva para a sua empresa no mercado mundial. Em baixo, estão resumidas as principais vantagens que a sua empresa provavelmente ganhará com a adopção da estratégia internacional, com base, obviamente na magnitude dos seus planos e projectos